Cresce o número de americanos que pretendem deixar o país por causa de Donald Trump

malas

Durante as eleições de 2016 nos Estados Unidos, que foi considerada uma das mais disputadas da história do país, muitos americanos declararam publicamente que saíriam dos Estados Unidos caso o candidato Donald Trump fosse eleito presidente.

Na época, a ferramenta de pesquisa mais popular do mundo, o Google, chegou a anunciar que houve um aumento surpreendente nas buscas utilizando frases como “mudar para o Canadá” e “mudar para a Nova Zelândia”.

Em novembro, com a vitória de Trump nas eleições, muitas cidadão americanos cumpriram com o prometido e começaram a organizar os seus planos de deixar o país ou, no caso dos americanos que já moravam no exterior, estes adiaram voltar para os Estados Unidos. Essa tendência promete ser cada vez mais significativa graças a adoção de medidas polêmicas e muito contraditórias que estão sendo feitas por Donald Trump nos últimos dias, como por exemplo,  a proibição da entrada de imigrantes de sete países.

Esse é o caso da família de Cori Carl, que juntamente com sua esposa e filhos decidiram deixar para trás uma vida estabilizada no Brooklyn, em Nova York, e se mudar para a cidade de Toronto, no Canadá. Pensando em ajudar outras famílias que também desejam realizar essa mudança, Carl e sua esposa, Daly, decidiram lançar um site com informações essenciais sobre o processo.

Segundo Carl, alguns requisitos são muito importantes para se conseguir o visto de permanência para morar no Canadá, sendo que pessoas com até 35 anos e uma boa formação acadêmica possuem vantagens na obtenção do visto. Além disso, é necessário comprovar ter algumas economias para se manter no país até conseguir um emprego. O interesse pelo assunto é tanto que em poucos meses, os acessos ao site aumentaram mais de 300% em novembro e atingem picos de acesso a cada cada vez que Donald Trump manifesta publicamente opiniões que incitam ódio e intolerância. Além do site, Carl e Daly ainda escreveram o livro “Mudando para o Canadá”, que relata em detalhes como tem funcionado essa experiência.

Porém, o Canadá não é o único país que tem se destacado por receber um fluxo crescente de imigrantes norte-americanos. A Nova Zelândia, país que fica na Oceania e também tem o inglês como língua oficial, também tem sido alvo de interesse por parte dos americanos que não aprovam o governo de Donald Trump.

De acordo com a especialista Sarah Crome, que possui uma agência com foco em imigração para a Nova Zelândia, o aumento no acesso de internautas buscando saber mais sobre o assunto foi de mais de 600% nos últimos meses. Segundo ela, além do idioma em comum, o país se tornou tão atraente para para as pessoas que querem sair dos Estados Unidos pois possui um ótimo nível de qualidade de vida e boas oportunidades de emprego.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *