São Paulo recebe festival de documentários internacional

cidade de São Paulo e da cidade do Rio de Janeiro vão exibir mais de 80 documentários de 30 países diferentes entre o dia 19 ao dia 30 de Abril, em virtude do festival de cinema “É tudo verdade – 22º Festival Internacional de Documentários. Na cidade paulista, o filme que vai abrir o festival será o Cidade de Fantasmas, e por sua vez a cidade carioca abrirá com o filme “Eu, meu pai e os cariocas – 70 anos de musica no Brasil”. Importa referir que todas as sessões cinemáticas do festival serão gratuitas para o público.

O festival contará também com 16 estreias, um documentário que abordará a influência do regime soviético, e outro documentário (desta vez brasileiro) que abordará os maiores acontecimentos profissionais do artista Sergio Muniz. A maior novidade do festival está na inclusão de um concurso de longas-metragens de cariz latino-americanas e será preenchida por sete documentários.

No que diz respeito à Competição Brasileira de Longas e médias-metragens, o publico pode contar com sete filmes brasileiros. A Competição Brasileira Curtas-metragens contará com 9 filmes. O festival contará também com uma vertente semelhante às competições supramencionadas mas de cariz internacional: ao todo serão 12 filmes de Longas e Médias-Metragens e 9 filmes de curtas-metragens.

Segundo o Amir Labaki, o festival contou com um aumento de filmes inscritos para este ano, “Existe um mal estar no mundo. É natural que se reflita na arte e o festival está mostrando isso. Desde filmes existenciais, que falam da dificuldade de indivíduos atravessarem o cotidiano até questões maiores, como o impacto devastador da guerra na Síria sobre o planeta”.

Em relação aos filmes nacionais, o festival contará com filmes como A Terceira Margem (Fabian Remy), Em um Mundo Interior (Flavio Frederico e Mariana Pamplona), Maria – Não Esqueça que Eu Venho dos Trópicos (Francisco C. Martins) ou Tudo é Irrelevante. Helio Jaguaribe (Izabel Jaguaribe e Ernesto Baldan), entre outros. Por outro lado, os filmes internacionais que o publico poderá assistir nos festivais serão Abacus: Pequeno o Bastante para Condenar (Steve James, EUA), A Prisão em 12 Paisagens (Brett Story, Canadá/EUA), Paris é uma Festa – Um Filme em 18 Ondas (Sylvain George, França), Uma Vida Alemã (Christian Krones, Olaf Muller, Roland Schrotthofer e Florian Weigensamer, Áustria), etc. No que diz respeito às curtas metragens o publico poderá ver A Lembrança que Eu Gosto de Ter (Filipe Carvalho), Festejo Muito Pessoal (Carlos Adriano), Casa à Venda (Emanuel Giraldo, Cuba/Colômbia), Radiovisão (Gregor Zupanc, Igor Simi , Jelena Milunovic e Miloš Tomi , Sérvia), A Sibéria Não é Tão Gélida (Isabel Coixet, Espanha), etc. Por último, os filmes que estarão em exibição na competição internacional serão O Esquecimento (Im)possível (Andrés Habegger, Argentina/ Brasil/México), No Exílio: Um Filme de Família e Perón, Meu Pai e Eu (da competição de longas e médias-metragens internacionais), entre outros.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *