Hepatite B, aprenda a se prevenir

prioritariamente células do fígado, que são atacadas pelo vírus VHB, de maneira direta, ou pelas células de defesa, que ao tentarem combater o invasor, fazem um processo inflamatório.

O vírus causador deste tipo de hepatite tem condições de permanecer vivo por dias em ambientes fora do corpo humano. Quando infectado o individuo pode desenvolver várias formas da enfermidade como: a hepatite aguda, hepatite crônica, hepatite fulminante, formas raras da doença que podem ocasionar em situações graves, levando até mesmo a morte.

O vírus pode ser encontrado no sangue, na saliva, no sêmen e em secreções vaginais e por isso pode ser transmitido no parto, de mãe para filho, além de poder ser transmitido em ferimentos tanto na pele quanto na mucosa, ao utilizar drogas injetáveis e em transfusão de sangue.

A hepatite B é considerada uma DST (Doença Sexualmente Transmissível), já que relações sexuais podem ser um meio de transmissão, pois vírus está presente em secreções sexuais.

O diagnóstico pode ser feito através de exames físicos e também de sangue, que apontam a quantidade das transaminases e antígenos do vírus na detecção do DNA, em certos casos é aconselhável à biopsia no fígado.

Os principais sintomas desta enfermidade são semelhantes aos sintomas da hepatite A, como náusea, vômito, mal estar, cansaço, febre, dores abominais e musculares, urina escura e icterícia.

A hepatite pode muitas vezes passar despercebida, já que no inicio é assint, ou são sintomas assintomática, ou possui sintomas considerados “normais” que não chamam a atenção.

Na grande maioria dos casos os pacientes evacuam o vírus de forma espontânea, até chegar à cura definitiva. Mas em casos raros é possível que o vírus VHB continue no organismo humano, tornando a doença crônica.

O jeito mais fácil de prevenir a infecção VHB é tomar todas as doses indicadas da vacina da hepatite B, a segunda vacina tem der ser tomada trinta dias após a primeira, e a terceira vacina, seis meses a contar da primeira.

Os indivíduos que precisam tomar a vacina são: recém-nascidos, crianças e adultos que não foram vacinados no nascimento, indivíduos com vida sexual ativa, pessoas com algum tipo de enfermidade, precisam de transfusão de sangue, ou precisam de hemodiálise. Usuários de drogas injetáveis, profissionais da saúde, doadores de medula óssea, policiais, portadores de HIV e também podólogos, manicures e também vítimas de abuso sexual.

O tratamento de hepatite B, na grande maioria dos casos tem como foco aliviar os sintomas e diminuir o máximo possível possíveis complicações. Não há um consenso sobre o medicamento antiviral, depende de cada medico e contrariando os antigos tratamentos, o paciente não precisa permanecer em repouso absoluto ou até mesmo de cama. Precisa apenas não praticar muitas atividades físicas ou fazer esforço em demasia.

Ao contrário do que se pensa, nem todas as pessoas que adquirem hepatite B, com o devido diagnostico, necessitam de um tratamento imediato. Quando necessária à utilização de medicamentos, eles diminuem a replicação do vírus e ainda auxiliam em possíveis inflamações.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *