Cientista brasileira desenvolve caneta que é capaz de identificar um câncer

Uma química brasileira criou uma ferramenta que pode ser capaz de revolucionar a forma como o câncer é diagnosticado. O objeto é uma caneta que é capaz de diferenciar os tecidos afetados pelo câncer do tecido saudável. Ela é capaz de localizar o tecido 150 vezes mais rápido que os métodos atualmente utilizados. Em apenas 10 segundos a caneta pode informar a situação do tecido. A inovação foi testada em mais de 200 amostras extraídas de pessoas e animais vivos obtendo quase 100% de precisão.

A Livia S. Esberlin, está à frente desse projeto que será divulgado na revista Science Translational Medicine. De acordo com ela, em 2018, a caneta será testada em humanos durante a cirurgia de retirada de um tumor, da mesma forma que foi feito com ratos. Essa inovação irá auxiliar os médicos a descobrirem as áreas de recessão, e ainda diminuir muito o tempo que leva para obter resultados de uma biopsia.

Livia é natural de Campinas, São Paulo, se formou na Unicamp e mora na América do norte há a mais de 10 anos, onde teve a oportunidade de fazer o seu pós-doutorado. Ela exerceu função de pesquisadora numa Universidade do Texas em Austin. Livia explicou que desde o início da sua pós-graduação ela sempre sonhou em criar um trabalho com uma aplicação inovadora importante na medicina. A química trabalha diretamente com aparelhos que identificam as propriedades das moléculas e com isso consegue entender seus atributos. Ela conseguiu desenvolver uma forma de identificar as partes afetadas pelo câncer no momento que o cirurgião faz a remoção. Um dos maiores problemas numa cirurgia de retirada de um tumor são exatamente os casos que a doença se espalha de forma difusa, dificultando para o médico diferençar tecidos bons dos infectados.

A Livia conta com diversos profissionais de diversas áreas, incluindo engenheiros, a química criou um equipamento automático que para funcionar necessita de uma pequena gota de agua, trabalhando junto com um espectrômetro de massa e um programa de computador capacitado para identificar o câncer. No momento, o método consegue identificar canceres malignos de seios, pulmão, tireoide e ovário, e ainda seus subgêneros, que é importante para o diagnostico.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *