Os segredos guardados por séculos da Cidade Proibida na China, agora podem ser visitados pelo público

Resultado de imagem para Cidade Proibida na China

Na construção do conjunto de edifícios da Cidade Proibida, na China, entre os anos de 1406 e 1420, na Dinastia Ming, foram necessários em torno de 500 mil operários. Todos os materiais usados nas obras, vieram de todas as partes do território chinês, sendo que as vigas feitas de árvores que eram necessárias para a construção, levaram cerca de quatro anos para chegarem até a cidade de Pequim. Foram empregados cerca de cem milhões de tijolos e duzentos milhões de ladrilhos nas construções. Depois de quase quinze anos de muito trabalho, ficou pronto o grande complexo da Cidade Proibida, que acabaria sendo decisiva para os séculos seguintes. Todo o trabalho árduo para construir o palácio que iria abrigar o imperador e a sua família, valeu a pena. Com quase seiscentos anos de história, as belas estátuas, pontes, jardins e construções, estão preservadas e são muito bem cuidadas até hoje, em uma área de 700 mil metros quadrados.

Durante todo esse período até o seu último imperador em 1912, foram 24 imperadores chineses. Todo o complexo da Cidade Proibida conta com quase mil construções, onde residiram eunucos, concubinas e serviçais, que serviram durante todo esse tempo à família imperial. O  muro que cerca e protege toda a cidade  possui 3,4 quilômetros e dez metros de altura, e a segurança de todo o complexo era intensa, justificando o nome da cidade e promovendo a separação entre os nobres e os plebeus.

Localizada no centro de Pequim, a Cidade Proibida atualmente pode ser visitada pelo público. A sua entrada principal está localizada na Praça da Paz Celestial. Alguns prédios do Pátio Interno podem ser visitados, já que nesse local ficavam os palácios oficiais e os templos. O Pátio Externo também está aberto para visitação, que é o local onde são encontrados os aposentos utilizados pela família Imperial. O local onde os imperadores foram coroados também não pode deixar de ser visitado, a Galeria da Suprema Harmonia, sendo que nesse lugar também foram realizadas outras cerimônias, como os casamentos imperiais. Outro ponto importante é o Trono do Imperador, onde ele é protegido por uma escultura de dragão bem grande.

O complexo ainda conta com diversas outras atrações, entre palácios e museus. No interior e ao redor de todas essas construções, podemos observar diversas peças de cerâmicas, esculturas em bronze, pinturas e objetos que pertenceram aos imperadores. A arquitetura e as obras de arte são inesquecíveis, sendo preciso pelo menos um dia inteiro para visitar a Cidade Proibida.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *