Indícios podem mostrar se um aparelho celular sofreu invasão de hackers

Os aparelhos celulares são considerados imprescindíveis para a rotina da maior parte das pessoas do planeta. Isso ocorre pelo fato dos usuários utilizarem tais dispositivos para armazenamento de diversos tipos de dados, tais como aqueles provenientes de e-mails, contas bancárias, fotografias, dentre outros. Assim sendo, é praticamente impossível conceber uma vida urbana sem o uso dessa tecnologia.

Tamanha facilidade conferida aos donos de celulares é, no entanto, equivalente ao risco de se receber um ataque de hackers. Algumas alterações são características desse tipo de invasão considerada frequente. Conhecer os sinais de que o aparelho celular foi invadido é uma maneira de se saber se algo de fato está ocorrendo de modo diferente do habitual.

Um dos principais indícios de que um celular foi hackeado refere-se à lentidão que ele pode passar a apresentar. Dessa maneira, após se descartar outras hipóteses para o problema, é bastante provável que o dispositivo tenha sido afetado por algum tipo de programa malicioso. Até mesmo o momento de se conectar à internet pode se tornar lento em decorrência desse tipo de vírus.

Se o celular estiver mais aquecido que de costume, é outra forte pista de que um hacker esteja roubando os dados do dispositivo, relataram representantes da Intel. Os especialistas na área também explicaram que um programa invasor poderá estar atuando paralelamente com os aplicativos presentes no aparelho.

Muitas pessoas relatam que a bateria do celular costuma se esgotar muito rapidamente. Mesmo com a existência de diversas causas para o problema, é possível que as informações pessoais estejam em mãos perigosas. Tal situação costuma acontecer, sobretudo, quando a carga acaba de modo muito repentino.

Pode parecer estranho, mas alguns aparelhos passam a mandar e receber mensagens de modo automático, configurando um risco de que o dispositivo esteja sendo invadido. Esse comportamento anormal poderá ocorrer tanto por mensagens de texto, quanto por conversas através de aplicativos como o Whatsapp.

Programas instalados sem que o usuário tenha dado comando para tal representam uma situação suspeita, já que as instalações não deveriam acontecer sem o explícito consentimento dos portadores de celulares.

 

Saiba mais:

https://www.terra.com.br/noticias/mundo/7-sinais-de-que-o-seu-celular-foi-hackeado-e-o-que-fazer,4077c398bb2885be3bd2f4a397599179x3w8qp9y.html

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *