Vulcão nas Filipinas pode entrar em erupção e país está em alerta máximo

O vulcão Mayon pode entrar em erupção a qualquer momento nas Filipinas, segundo especialistas. Durante o fim de semana, ele apresentou fumaças cinzentas saindo de sua cratera e milhares de pessoas tiveram que abandonar suas casas.

A situação teve o seu nível de alerta elevado para “crítico”, pela agência sismológica do país. O vulcão que está localizado na parte leste do arquipélago, a uma distância de 350 km de Manila, pode despejar rios de lava sobre tudo a sua volta e alterar a paisagem da região.

O vulcão nos últimos dias, apresentou uma erupção com nuvens de fumaça que geraram uma chuva de cinzas, fazendo com que a agência elevasse para o nível 2 no dia seguinte, e em seguida para o nível 3.

Outras erupções aconteceram depois da primeira no sábado, provocando o deslizamento de mais de 150 pedras e o alerta para que houvesse a retirada dos moradores em um raio de 6 km. Na segunda, a retirada aumentou para um raio de 7 km, o que significou  a desocupação de mais de 12.000 moradores.

Segundo Rachel Ann Miranda, porta-voz do Escritório de Defesa Civil da região, existem indicações de que o vulcão vai apresentar uma erupção mais forte, sendo preciso estar preparado para qualquer situação, já que todos os moradores saíram da área de risco.

Nesse caso a erupção pode acontecer a qualquer momento, ou ainda demorar semanas para que isso aconteça. Os moradores estão em locais temporários e escolas, mas o governo local estuda acomodar essas pessoas por um prazo ainda maior, de acordo com Miranda.

Ela falou que os animais também vão ser retirados das áreas que estão ameaçadas, evitando que moradores se arrisquem para salvar o gado da região.

De acordo com a agência sismológica, o Mayon apresenta magma na sua cratera e pode ocorrer uma erupção forte em apenas alguns dias ou semanas. O comunicado da agência também dizia, que existe um elemento brilhante que pode significar o aumento de um domo recente de lava, levando ela para a encosta do lado sul.

As autoridades da província reduziram os voos de aviões no espaço aéreo próximo do vulcão, como uma medida de segurança além da retirada das pessoas e dos animais.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *